Google+ Followers

sexta-feira, 4 de março de 2011


CRONOGRAMA – PLANEJAMENTO 2011



1º Dia – das 8h00 às 13h00
1- Boas-vindas.
Apresentação, contando rapidamente em que área trabalham e um pouco do histórico profissional. Em seguida, falar sobre o perfil da comunidade e das famílias atendidas. Com base no regimento da escola, explicação de como são combinadas as regras e como funciona a divulgação de informações administrativas. Explicação da rotina da escola. Compartilhar também os novos materiais e equipamentos adquiridos e, as reformas de acessibilidade que continuam na escola.

2- O que é planejar?
Leitura do texto: Planejamento

Discussão:

10h00 – Café

10h20 – Avaliação dos projetos institucionais e organização da agenda escolar.

12h30- Desenvolvendo habilidades para prevenir e interromper incidentes em sala de aula

2º Dia – 09 de fevereiro de 2011, das 8h00 às 13h00

1- Afinal o que é competência?
2- O currículo
3- Plano de Ensino
 Planejamento geral da disciplina
 Alinhar os planos de ensino distribuindo os conteúdos que serão trabalhados por bimestre e definindo os principais projetos e sequencias didáticas, sempre usando como base a matriz curricular da rede e as experiências de cada profissional.
 PREPARAR UMA APRESENTAÇÃO, EM PAPEL PARDO, COM AS LINHAS GERAIS PARA EXPOSIÇÃO AOS DEMAIS PROFESSORES.

4- Café – 10h00

5- Apresentação dos planos de ensino anual.

6- Projeto de Recuperação
 Formação de turmas;
 Diagnóstico; é a ferramenta rica para registrar em que nível cada aluno está e o que falta para que os objetivos propostos sejam alcançados. Além disso, ele ajudará a montar as turmas para a Recuperação Paralela.

7- Encerramento:
 Planejamento da recepção dos alunos;
 Tempo das aulas nos 2 primeiros dias;
 Reconhecimento do espaço físico para as 5ª séries;
 Prazo de entrega FINAL dos planos de ensino
Dia 01/03/11
PLANEJAMENTO


Vera Maria Oliveira Carneiro1
“Educar é ser um artesão da personalidade, um poeta
da inteligência, um semeador de idéias”
Augusto Cury
Planejamento


Geralmente quando se fala em planejamento escolar, vem logo a idéia de preen-chimento de formulários, de algo burocrático, trabalhoso, com prazos de entrega, etc. Nas escolas, o momento do planejamento, muitas vezes ainda é assim entendido e vivenciado.
Existem escolas que fazem um único planejamento para todas as turmas da
mesma série, sem nem mesmo conhecer a realidade que irá encontrar, sem saber quais as dificuldades dos(as) alunos(as), qual a realidade que eles vivenciam, etc., e ainda há aqueles planejamentos que são meras repetições dos anos anteriores. Entendemos que planejamento não é isso, não é apenas preenchimento burocrático de formulários, com um prazo para entregar, contendo objetivos, estratégias, atividades, etc. Planejamento é bem diferente disto. É algo vivo e mais significativo; é um olhar para a frente.

Mas afinal, o que é mesmo planejamento?
Ao contrário do que muita gente pensa, o planejamento não é complicado, entendemos ser ele um meio para facilitar e dinamizar o trabalho pedagógico.
Deve ser o principal instrumento de trabalho do(a) educador(as). Planejar é um momento de reflexão sobre a ação, é um momento de PENSAR, para melhor AGIR. É um processo no qual deve ser levado em consideração a realidade concreta e o que nela queremos mudar/transformar para melhor. Para isto é preciso ter uma visão crítica da realidade socio-cultural em que o trabalho estará inserido, e não se preocupar muito com resultados imediatos, mas ter uma certa paciência pedagógica, ir avalToda e qualquer atividade pedagógica deve ter um planejamento, ou seja, deve ser bem pensada e preparada antes de colocar em prática. Assim, o planejamento exige uma reflexão sobre a realidade e sobre a ação a ser desenvolvida. Também é um instrumento contra a improvisação é o momento de juntar o FAZER AO PENSAR e ao ESTAR aqui e agora para melhor realizar todo e qualquer trabalho.
A palavra reflexão vem do latim ´reflectire` que significa “voltar atrás”. Portanto,
planejar é refletir, é voltar atrás, observar o que já foi feito, o que existe e o que
planejar a partir da realidade encontrada; é tomar uma posição diante desta para
transformá-la. Assim sendo, o planejamento é um ato político, busca de cidadania,
de autonomia, ao decidir o que se quer e como conseguir.
No caso da escola, da Jornada Ampliada do PETI, ou de qualquer planejamento
pedagógico estratégico, é necessário haver tempo e espaço para os(a) educadores(as) se reunirem e juntos pensarem sobre seu trabalho e planejarem. O ideal é que o planejamento seja mensal. A cada mês todos se reúnem, avaliam e redimensionam suas ações. Planejar não é só um momento no ano, mas passa por vários momentos, exige uma AVALIAÇÃO E MONITORAMENTO constantes para se construir processo.
Faz-se necessário desenvolver o planejamento levando em consideração a
metodologia a ser utilizada no trabalho pedagógico. Neste caso, a metodologia de
conhecer, analisar e transformar pode ser aplicada, ou seja, baseada em Paulo

Como isto pode acontecer na prática:
Primeiro, o(a) educador(a) precisa gostar do que faz, estar disposto a aprender e
estar flexível para constantes mudanças. A palavra mudança de atitude, de postura sempre deve estar presente no momento do planejar e no cotidiano do(a) educador(a).

Assim, o desenvolvimento das habilidades e potencialidades dos(as) alunos de forma lúdica, tornando a escola um ambiente prazeroso de construção do conhecimento da cidadania e autonomia.

O ideal e o que se deve buscar é que o planejamento da escola regular seja conjunto, seja um único planejamento. Este seria um passo para a construção de políticas públicas, de uma educação integral. Se o município construísse seu plano de educação levando em consideração isto, já seria um grande avanço. Não podemos perder esta perspectiva.

Retomando e concluindo...
O ato de planejar passa pelo conhecimento da realidade, pelo senso crítico, por uma vontade e uma necessidade de transformar a realidade social em que a escola, os alunos, suas famílias e sua comunidade estão inseridos. Assim sendo, o primeiro passo é conhecer esta realidade (situação inicial de um planejamento), a partir desta, estabelecer que objetivos se quer alcançar. Em seguida:
Quais as estratégias ou caminhos seguir para se atingir os objetivos?
Que atividades serão necessárias?
Quais os prazos e responsáveis possíveis e disponíveis para atingir os objetivos? Enfim, qual a situação final que se deseja?
Estes questionamentos são passos fundamentais para a construção de um planejamento estratégico, visando contribuir, a partir da educação, para um desenvolvimento sustentável.
Planejar não é apenas um momento, mas vários. Uma ação termina dando início a outra, fazendo-se uma constante avaliação com os envolvidos e replanejando. Enfim, planejar é um posicionamento consciente político-pedagógico diante de uma realidade que precisa ser mudada, provocando ações a serem executadas.
Esta é a nossa tarefa que podemos fazer com entusiasmo e paciência para deixar o sol brilhar.
“Se o teu sol é verdadeiro, não tenha medo das
nuvens que encobrem, pois um dia elas se
dissiparão e o brilho do sol voltará”.
Augusto Cury

Discussão: O seu conceito de planejar mudou?
 O que mudou?
 Quais as metas que serão determinadas?
 Comece a repensar o seu planejamento anual, baseando-se nas situações de aprendizagens, competências e habilidades das apostilas. Esqueça ou reformule o “velho”, use da contemporaneidade ao “novo”.



Prezado professor,

Por intermédio deste manual, que você deverá colá-lo em seu caderno de preparo de aulas, pois poderá ser consultado sempre que necessário, e terá acesso às informações sobre a estrutura e funcionamento do código e procedimentos referentes a sua conduta e de seus alunos nesta U.E.

Esperamos que com essas regras e informações claras, você possa se organizar para cumprir de maneira satisfatória seus compromissos.

A partir de agora, estabeleça também suas metas e acredite na sua capacidade de atingi-las. Sucesso!
*******************************************************

1- Pontualidade: é fundamental que todo professor esteja abrindo sua sala no segundo sinal dado.
2- Após ser designado PROFESSOR CONSELHEIRO, fazer um mapa da sala e entregar à coordenação.
Este também será responsável pelas fichas individuais de cada aluno desta turma.
3- Saída dos alunos: NÃO é permitido dispensar os alunos antes do término das aulas, nem mesmo em dia de avaliações.
4- Faltas: avisar com antecedência e deixar material para o professor substituto nas pastas que estão nos arquivos na sala dos professores.
5- Movimentação dos alunos durante as aulas: só poderão sair da sala com crachá e por motivos urgentes, como BANHEIRO ou outro que você julgar conveniente. NÃO deixar sair para ir em outra sala de aula, tomar água com freqüência ou procurar a direção neste período. Mesmo assim, deverá sair um aluno de cada vez.
6- Troca de professores: não será dado o sinal para as trocas, o inspetor de alunos iniciará as trocas e assim sucessivamente, sem parar para conversas entre professores.
7- Não é permitido o professor deixar sua sala para ir até o refeitório tomar “cafezinho”, será advertido por escrito o professor que insistir nessa prática.
8- Uso de aparelho celular: não use o seu aparelho em sala de aula. Dê exemplo aos seus alunos. Se tiver motivo grave, avise a direção e peça que te liguem na secretaria da escola.
9- Excursões e festas: deverão passar pelo crivo da coordenação e direção. Serão autorizadas, desde que os gestores julgarem coerentes com o PPP.
10- Conservação das salas de aula: mantenham-nas limpas e organizadas. Observe a postura dos alunos quanto à depredação do prédio.
11- Tarefa escolar: será exigido um caderno para as tarefas, especialmente aos alunos do EF, onde a coordenadora examinará periodicamente.
12- Aula de Português: faça uma apostila à parte com ensino da gramática, use os livros didáticos como apoio.
13- Uso dos computadores e impressora na sala dos professores: exclusivamente pedagógico. Será registrado quem for imprimir e terá que justificar o que será impresso para que todos tenham a oportunidade de acesso. Evite salvar documentos, mensagens ou qualquer outro tipo de arquivo para não sobrecarregar o computador. Periodicamente serão excluídos.
14- Chaves das salas: quando fechar a sala de aula, colocar as chaves em seu lugar. ATENÇÃO.
Quando encontrar a sala sem sua chave ou quebrada, comunicar imediatamente.
15- Quando tiver ocorrência grave com um aluno, pedir ao inspetor de alunos para acompanhá-lo até a direção. JAMAIS colocá-lo para fora sem comunicar à direção.
16- Uso do DVD: o professor deverá agendar antecipadamente na coordenação, preenchendo um formulário justificando seu uso.
17- Biblioteca: quando for levar toda a sala, agendar com a funcionária antecipadamente.
Neste ano, a coordenação fará um controle do uso:
Quem está usando, quem NÃO está e o porquê, quais títulos são mais procurados, etc.
18- HTPC – a partir deste ano serão destinados dois dias: na terça-feira, das 16h45 às 18h45; às quintas-feiras, das 17h50 às 18h50. O professor que se ausentar sem comunicação, será advertido e constará falta.
19- Visita dos coordenadores em sala de aula: farão visitas periódicas às aulas, a fim de auxiliar nas dificuldades do professor.
20- Avaliações: serão feitos Simulados com vistas ao SARESP 2011, no 2º e 3º bimestre, marcados pela direção, com efeito de prova bimestral, onde os professores entregarão suas provas prontas salvas em CD ou pen drive para a impressão das mesmas.



Mineiros do Tietê, 08 de fevereiro de 2011.

Nenhum comentário: